POLICIAIS FEDERAIS APREENDEM GRANDE CARREGAMENTO DE COCAÍNA

Com a apreensão de  85 kg de cocaína pura, os policiais federais cortam o lucro dos traficantes e aliviam um pouco mais a sociedade que já está cansada de tanta violência.

A droga estava escondida em um compartimento falso no teto de uma caminhonete (Ed. Alves/CB/D.A Press)

Sem dúvida, a maior de todas as molas propulsoras da criminalidade é a droga. O lucro seria mais de um milhão de reais e de acordo com a Polícia Federal, foi a maior apreensão dos últimos cinco anos

A apreensão ocorreu na manhã desta quinta-feira (24/1), na altura do km 14 da BR-020, próximo a cidade de Formosa/GO. Dois homens que estavam com a droga foram presos, mas a identidade ainda não foi divulgada a fim de preservar a investigação.

Em coletiva na manhã desta quinta, o chefe da Delegacia de Repressão ao Tráfico de Entorpecentes da PF, informou que a droga estava escondida em um compartimento falso no teto de uma caminhonete modelo F-1000, que vinha de Mato Grosso, com placa de Campinas (SP).

Parabéns aos federais pelo êxito da operação.

 

CRAC – CAMPEÃO DA DESGRAÇA

Um novo ano se inicia e esperamos que seja muito melhor que o último, pelo menos no quesito segurança pública, já que terminamos 2012, com números não muito atraentes.

CRACK PARAPHERNALIA

No fim do ano passado recebemos com muita preocupação, a notícia de que o Brasil conquistara mais um título: o de campeão mundial no consumo de CRACK. O Brasil é o país que mais consome a droga que já é tida como o verdadeiro mal do século.

O seu poder de destruição, a sua força avassaladora, o seu domínio perante o usuário, aliada a falta de políticas públicas eficientes, permitiram o avanço dessa droga, que é a pior de todas, por conta de suas peculiaridades.

 crack_cocaine4De acordo com a OMS, droga é toda substância que quando introduzida em um organismo vivo, altera uma ou mais de suas funções. Porém o Crack, que é classificado como estimulante, tal qual sua madrinha – a COCAÍNA, potencializa suas características, fazendo com que, de uma forma violenta e extremamente rápida, o usuário seja dominado e passe a ser mais um de seus inúmeros escravos.

A droga, de um modo geral, se impõe aos viciados, retirando deles, além da, saúde, o poder de decisão e por isso deve ser combatida, pois     as escolhas, a partir do vício e da doença provocada pela droga, deixam de ser as corretas, passando, o ser humano a ser uma vítima compulsiva e um doente sem tratamento, praticamente abandonado a própria sorte, a espera de um milagre ou uma solução, que ainda não foi encontrada.

O Governo de São Paulo  numa atitude desesperada, porém inovadora, decide assumir sua posição de responsável pela Segurança e Saúde Pública e  inicia uma nova fase, que é o tratamento dos viciados, mesmo que de forma compulsória, ou seja, a força…utilizando dos meios necessários, para curar os doentes.

Em tese, essa atitude pode parecer corajosa e eu particularmente espero que de certo, mas existe uma linha muito tênue, que aproxima as vítimas doentes, de futuros moradores de verdadeiras masmorras, torturados, como se assiste nos filmes de terror, onde o cenário, muito parecido com o atual, reflete o sofrimento dos loucos e doentes mentais sem cura.

É certo que esse exército de zumbis, que andam pelas ruas sem destino, apenas procurando os meios necessários para manter o próprio vício, podem ser extremamente desapegados de qualquer princípio moral, resultado direto das características da droga, bem como podem ser violentos e resistentes à cura, pois o primeiro momento positivo do tratamento, somente se inicia, quando o doente assume seu problema e decide que precisa sobreviver, optando pela recuperação.

Outro problema do Crack  é que os traficantes evoluíram sua fórmula, para que mate mais lentamente, pois antes a morte rápida era um destino certo para os usuários, e atualmente os produtores, percebendo que perdiam seus clientes e desperdiçavam as possibilidades de lucro, melhoraram a fórmula com produtos químicos que permitem uma sobre vida, de forma que a morte demore um pouco mais a chegar.

Assim, os zumbis continuam a agir de forma previsível, agressiva e aglutinada, pois se reúnem nos guetos sociais, assumindo a posição de excluídos sem futuro ou sem chance.

Enfim, os programas sociais que já foram lançados, sabidamente não deram certo, em que pese a boa vontade do Governo, mas é preciso mais atitude e comprometimento por conta dos responsáveis pela condução do problema, que até agora, não encontrou solução.